Bolsonaro: Você acha que não há interesse em fazer maldade com algum filho meu?

0
8

O presidente Jair Bolsonaro se defendeu mais uma vez das acusações feitas pelo ministro Sergio Moro sobre possíveis interferências políticas dele na Polícia Federal. Na última terça-feira (12) foi exibido aos investigadores, na íntegra, a reunião ministerial que poderia comprometer o presidente.

“Tudo o que trata desse inquérito da minha parte está liberado. Não tem sigilo de nada. Não existe as palavras PF, superintendência ou investigação sobre filhos [na gravação]. Eu falo sobre a segurança dos meus filhos e amigos. Ou você acha que não há interesse em fazer maldade com algum filho meu?”, questionou.

De acordo com Bolsonaro, o que incomoda “são as mentiras”. “Não é verdade, tá certo? O próprio Valeixo diz que não houve interferência política em nada. Esse vídeo era pra ser destruído, como sempre é. Mas se eu tivesse destruído iriam martelar em cima de mim.”

Nesta manhã, Jair Bolsonaro anunciou o fim das reuniões ministeriais. “Coloquei uma vez por mês, confraternização de uma hora e meia no máximo. Vai ser bandeira nacional e café da manhã. O resto vou tratar individualmente para evitar esse tipo de problema.”

Rio de Janeiro ‘é complicado’

Bolsonaro ainda reforçou que o Rio de Janeiro é um “estado fértil” para a Polícia Federal trabalhar. “Se a PF colocar todo o efetivo no estado, tem trabalho. Talvez seja o estado mais complicado do Brasil.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui