RJ anuncia parceria com hotéis para abrigar idosos doentes

A Prefeitura do Rio de Janeiro já firmou uma parceria com hotéis da Orla da zona sul para disponibilização de quartos que vão servir de acolhimento para idosos com doenças previamente existentes que vivem em favelas da capital. Os idosos fazem parte do grupo de risco do novo coronavírus.

Iniciantemente são 400 quartos que serão disponibilizados ao idosos — mas o número pode ser aumentado de acordo com a necessidade. Depois que o tsunami da covid-19 passar, eles poderão voltar para casa. Como o turismo está em queda no Brasil e no mundo, o que não faltam são quartos disponíveis nos hotéis das cidades.

A Prefeitura também vai instalar “lavódromos” na entrada das favelas. Tanques de água e sabão serão disponibilizados para as pessoas lavarem às mãos com o objetivo de criar o habito nas comunidades.

A medida foi elogiada pelo infectologista Edimilson Migowski, que disse que a higiene das mãos é fundamental, e pelos moradores das favelas — que avaliam como “uma ótima ideia”.

Além dos “lavódromos”, a Prefeitura está criando fundos para que pessoas físicas e jurídicas possam fazer doações de equipamentos, produtos e alimentos necessários no enfrentamento dessa pandemia.

Na capital, há uma concentração dos casos na Barra da Tijuca e na zona sul. A partir desta terça-feira (24), começa uma “lavagem” das ruas no intuito de varrer o temido inimigo invisível covid-19.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui