Brasileiros no exterior seguem enfrentando dificuldades para voltar de países da América Latina

Em meio a crise global pelo coronavírus, turistas brasileiros ficam retidos no exterior e não sabem como voltar pra casa. Com voos cancelados e sem previsão de retorno, eles pedem socorro ao governo para retornar ao Brasil.

Os relatos são de desamparo das companhias aéreas e dificuldades financeiras para se manter. É o caso da Paloma, que está em Acapulco, no México, e tinha viagem de volta ao Brasil marcada para 25 de março. Ela viajou pela Aeroméxico e desde então não obteve mais respostas da companhia.

Os amigos William e Luciana vivem a mesma situação de descaso e apreensão. Eles faziam turismo pela América Central quando foi decretada a pandemia do coronavírus.

Os dois estão retidos na cidade de La Ceiba, em Honduras, e ficaram sem informações da Copa Airlaines, companhia em que viajaram. William e Luciana relatam dificuldades até pra comer e pedem ajuda do governo brasileiro para voltar ao país.

Segundo o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ao todo, são cerca de 6 mil brasileiros retidos no exterior. O Itamaraty diz que está em contato com as companhias aéreas Copa, Latam, Aeroméxico, Gol e Avianca para que ofereçam alternativas de volta para quem teve voos cancelados.

O governo poderá, ainda, liberar uma verba para o fretamento de aviões como medida para resgate dos cidadãos.

*Com informações do repórter Vinícius Moura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui