No Rio de Janeiro, apoiadores de Bolsonaro vão às ruas com máscaras e álcool em gel

O uso de máscaras cirúrgicas, o compartilhamento de álcool gel, ataques a congressistas e aos presidentes da Câmara e do Senado foram a marca do ato deste domingo (15) na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

A manifestação surpreendeu muita gente porque, com o avanço do coronavírus, tinha chance dele nem acontecer.

As autoridades de saúde tem recomendado as pessoas evitarem concentração e aglomeração. No entanto, segundo muitos manifestantes, a hora de protestar é agora. Até porque, daqui para frente, a tendência é de crescimento do coronavírus.

“Eu acho que não tem vírus maior ou pior do que a corrupção. O silêncio dos bons tem que ser quebrado. Ficamos calados por muito tempo, precisamos lutar pelos nossos direitos”, disse uma manifestante.

“Esse vírus é pior do que o corona. Foi esse que fez a Venezuela ser cozinhada como um sapo. Quando perceberam, estavam comendo cachorro. Pelos nossos filhos, pelas nossas famílias. Fora, Alcolumbre! Fora, Rodrigo Maia! Fora esses canalhas!”

Além dos ataques do alto de carros de som ao STF e aos congressistas, houve muitas manifestações de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro de Estado, general Augusto Heleno.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui