Morgan Stanley corta projeção do Ibovespa em 2020 após escalada do Coronavírus

SÃO PAULO – O banco americano Morgan Stanley reduziu sua projeção para o Ibovespa em 2020 após a queda na Bolsa provocada pelo avanço do Coronavírus. O banco estima agora que o índice fechará o ano em 85.000 pontos. Em janeiro, a projeção para o fim 2020 era de 125.000 pontos.

Em seu novo cenário base, o Morgan Stanley considera que o país enfrentará uma desaceleração econômica acentuada, mas temporária e com uma rápida recuperação (“recuperação em forma de V”), sem nenhuma deterioração fiscal adicional. “Os lucros locais devem ter uma queda de 20% em 2020 e uma alta de 12% em 2021”, afirmam os analistas.

Apesar do corte, os 85.000 pontos ainda representam uma alta de 2,75% em relação ao último fechamento do índice, na sexta-feira (13). “Acreditamos que o mercado acionário local já descontou uma probabilidade muito alta de desaceleração econômica global e local em 2020”, afirmam os analistas em relatório.

Ações recomendadas

Trazendo como base o fechamento do mercado na última quinta-feira (12), de 72.500 pontos, analistas do Morgan Stanley consideram que o Ibovespa oferece um “risco atraente de recompensa e os investidores com um horizonte de 6 a 12 meses devem começar a comprar”.

As ações favoritas do banco no setor de commodities são Vale e Petrobras. Com relação aos papéis ligados ao mercado interno, o Morgan recomenda Banco Itaú, Lojas Renner, Magazine Luiza, BTG Pactual, Cyrela e XP Inc.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!

The post Morgan Stanley corta projeção do Ibovespa em 2020 após escalada do Coronavírus appeared first on InfoMoney.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui