Governo Federal discute fechamento de fronteiras nesta segunda

O governo federal realiza nesta segunda-feira (16), no ministério da Defesa, reunião para discutir a questão do fechamento ou não das fronteiras brasileiras.

A situação mais delicada é do Brasil com a Venezuela. Na semana passada, o governador de Roraima, Antonio Denariu (PSL), pediu que a fronteira com o país vizinho seja fechada no Estado. O assunto é considerado delicado e divide opiniões.

Nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro disse que o Brasil pode adotar um controle maior e exigir exames para quem quiser entrar no país a partir da Venezuela.

Bolsonaro, em entrevista à Rádio Bandeirantes, falou sobre como a decisão de fechar a fronteira com a Venezuela poderia ser inócua. Segundo o presidente, “pode até fechar a fronteira, mas (a entrada) vazaria por outro lugar.”

O presidente poderá ir ao ministério da Defesa participar de parte da reunião. O ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, está acompanhando o encontro por teleconferência porque ainda está fazendo um autoisolamento até que repita o exame para coronavírus, já que integrou a comitiva presidencial aos Estados Unidos, em que 12 pessoas já testaram positivo para o coronavírus.

O ministro da Casa Civil, general Braga Netto, participa da reunião. Também estão presentes ao encontro, o ministro da Justiça, Sérgio Moro; o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos; o secretário-executivo do Gabinete de Segurança Institucional, general Douglas Bassoli, entre outros. Há expectativa de participação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Segundo apuração do Estadão, os ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública estariam a favor do fechamento, para evitar a ampliação dos problemas do país, que sofre com a superlotação de seus hospitais, e chegada constante de imigrantes, por causa da falta de recursos do país vizinho.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui