Contra coronavírus, governo recebe inscrições para ‘edição especial’ do Mais Médicos

Os médicos interessados em trabalhar no combate ao coronavírus já podem se inscrever no Programa Mais Médicos. São 5 mil vagas, com remuneração de até R$ 12 mil e por um período de um ano.

Os profissionais interessados precisam ter o registro no Brasil e estar aptos a trabalhar tanto nas capitais e grandes centros quanto em municípios carentes e aldeias indígenas.

Como explica a Secretária de atenção Primária a Saúde substituta do Ministério da Saúde, Caroline dos Santos, a expectativa é que os médicos já comecem a atuar a partir de abril.

“A gente tem a capacidade de, nesse período de três semanas, já garantir a chegada dos médicos aos postos de saúde para começar a fazer os atendimentos de rotina de atenção primária.”

De acordo com o Ministério da Saúde, de forma emergencial, os profissionais serão distribuídos em 1.864 municípios de todo o país, além de 19 Distritos Sanitários Especiais Indígenas.

Capitais e grandes centros urbanos voltam a fazer parte do programa, que vinha priorizando municípios mais carentes. A mudança ocorre porque grandes cidades, com maior concentração de pessoas, são os locais onde o coronavírus deve chegar com mais força.

Fora as inscrições dos médicos, também começa nesta segunda o prazo para que os municípios que já participavam do Programa Mais Médicos manifestem a intenção de renovar as vagas para os novos profissionais.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui