Cannavaro diz que chineses derrotaram o coronavírus porque seguiram instruções

Treinador do Guanghzou Evergrande, da China, o italiano Fábio Cannavaro falou sobre como o país está superando o Covid-19. Em entrevista ao jornal “Mundo Deportivo”, nesta segunda-feira (16), o ex-zagueiro afirmou que a situação está ficando mais tranquila após a população chinesa seguir as orientações das autoridades.

“Tudo está normal. Você pode ver pessoas nos terraços, nos restaurantes, sem máscaras, tudo normal. Há um mês, você não via uma alma na rua. Um dia, indo para a cidade esportiva, não encontrei absolutamente ninguém na rota, apenas um controle policial e uma ambulância”, disse.

Com os campeonatos paralisados, Cannavaro e os jogadores do Guanghzou passaram quinze dias em Dubai. De volta à China, eles estão passando por uma espécie de quarentena, que é levada a sério pela polícia local.

“Temos que estar em casa. A polícia pode voltar para nossas casas a qualquer momento para medir a temperatura e, mais importante, verificar se nos mudamos de casa. Se você não está isolado, eles o deportam. Quando passarmos o período de quarentena, eles farão novas análises e nos fornecerão uma espécie de passaporte para podermos transitar pelas ruas”, conta o campeão da Copa do Mundo de 2006.

Cannavaro também afirmou que a China, epicentro do vírus, foi alvo de preconceito no começo do surto. Hoje, ele pede que as pessoas fiquem em casa e tomem muito cuidado.

“Eles riram muito dos chineses, como se o vírus estivesse apenas com eles, e agora os chineses derrotaram a pandemia porque seguiram as instruções das autoridades, todos fizeram isso juntos. Todos ficaram em casa. É isso que você precisa fazer, ficar em casa, é a única maneira de impedir a propagação do vírus”, comentou.

De acordo com o jornal “Daily Mail”, em matéria publicada nesta segunda-feira, os campeonatos chineses poderão recomeçar a partir do dia 18 de abril.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui