Ações de Gol, Azul e CVC chegam a cair mais de 25% antes de circuit breaker; Vale desaba 16%

Trilhas de fumaça saindo dos motores de um avião

SÃO PAULO – Mais uma vez, a aversão ao risco do mercado ofusca totalmente o noticiário corporativo. Antes mesmo das ações da Petrobras abrirem (com expectativa de uma forte queda), já foi acionado o circuit breaker, uma vez que o Ibovespa passou a cair mais de 12% (entenda o mecanismo clicando aqui).

Ações de Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) caíam, respectivamente, 27,56% e 23,46%, enquanto CVC (CVCB3) caía 25,02%, com os investidores seguindo os temores dos impactos do coronavírus sobre o setor aéreo e de turismo.

Ações de Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4) e Usiminas (USIM5) caíam entre 13% e 16% antes de terem as negociações paralisadas, também repercutindo os dados piores do que o esperado da economia da China.

Bancos como Itaú (ITUB4), Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC3;BBDC4) despencavam entre 11% e 18%, com destaque de baixa para a forte queda do BB, em meio à aversão ao risco do mercado. A menor baixa do índice ficou com as ações da RD (RADL3), que ainda registrava forte queda de 7,13%. Confira os destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras divulgou um teaser para a venda total das suas participações nas usinas eólicas Mangue Seco 3 e Mangue Seco 4. A estatal petrolífera detém 49% de participação acionária em cada usina; sua sócia majoritária nas operações, a Wobben Windpower Indústria e Comércio, detém os 51% restantes e também venderá em conjunto suas fatias.

Instalado no Estado do Rio Grande do Norte em 2011, o complexo eólico Mangue Seco é o maior do Brasil em capacidade geradora, com 104 Megawatts. Em 31 de janeiro deste ano, a Petrobras divulgou o teaser para a venda de Mangue Seco 1 e Mangue Seco 2; o processo está em andamento. O desinvestimento, como adiantou o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, tem como meta gerar mais valor para o acionista.

Em outro comunicado, a Petrobras informou que deu início à fase vinculante para a venda dos seus 10% restantes de participação na Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG). Segundo a empresa, os interessados em participar receberão uma carta-convite sobre o processo de desinvestimento.

IPO

O BV, ex-Votorantim, informou ter protocolado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta-feira o cancelamento dos pedidos de companhia aberta e de oferta pública, atribuindo a decisão “à conjuntura atual de mercado”.

Gol (GOLL4) e Smiles (SMLS3)

A companhia aérea Gol anunciou na última sexta-feira (13) o cancelamento da proposta de reorganização societária de seu negócio de programa de fidelidade Smiles.

Em fato relevante, a companhia destacou que a medida reflete “eventos extraordinários ocorridos nos últimos dias nos mercados nacional e internacional, e em especial por força dos seus impactos estruturantes no setor de aviação”.

A empresa aérea acrescentou que a assembleia extraordinária de acionistas prevista para 18 de março para deliberar sobre a proposta foi por isso cancelada.

Telebras (TELB4)

A Telebras divulgou balanço no domingo e informou que fechou 2019 com um prejuízo líquido de R$ 439,9 milhões, um resultado negativo 52% maior do que em 2018, quando o prejuízo foi de R$ 282,8 milhões. A estatal telefônica do governo federal brasileiro, que presta serviços de conexão por banda larga a municípios do interior e via satélite, explicou que a perda aumentou no ano passado por causa da entrada em operação e dos custos com depreciação e amortização do satélite SGDC.

Outro motivo para o prejuízo ter crescido, segundo a estatal, foram mudanças no reconhecimento dos encargos financeiros do AFAC – Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado ficou negativo em R$ -115,5 milhões. Para 2020, a estatal prevê investimentos de R$ 64,29 milhões – R$ 41,2 milhões na implantação da infraestrutura para comunicação de dados e o restante no satélite.

Wilson Sons (WSON33

A empresa brasileira de navegação Wilson Sons marcou sua Assembleia Geral Ordinária para 15 de abril em Hamilton, na Bermudas. Na ocasião a empresa deverá propor o pagamento de dividendos de US$ 0,54 por ação (R$ 2,63), no montante de US$ 38,6 milhões (aproximadamente R$ 182,9 milhões, ao câmbio de 12 de março). Segundo a Wilson, Sons, o pagamento será efetuado por transferência bancária internacional em 15 de abril, após a Assembleia.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia aprovou um programa de recompra de 5,9 milhões de ações em doze meses. As ações a serem recompradas representam 10% do capital da companhia.

AES Tietê (TIET11

A AES Tietê informou que contratou uma equipe de assessores para avaliar a oferta hostil feita pela Eneva Energia na semana retrassada. A oferta envolve o pagamento de R$ 2,75 bilhões à AES Tietê, mais uma participação acionária na Eneva.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!

The post Ações de Gol, Azul e CVC chegam a cair mais de 25% antes de circuit breaker; Vale desaba 16% appeared first on InfoMoney.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui