Secretário-adjunto é a 7ª pessoa da comitiva de Bolsonaro com coronavírus

O secretário-adjunto da Comunicação da Presidência (Secom), Samy Liberman, também está com coronavírus, segundo informaram ao jornal O Estado de S. Paulo integrantes do Palácio do Planalto.

Liberman é o braço direto do chefe da Secom, Fábio Wajngarten, o primeiro testar positivo após viagem com o presidente Jair Bolsonaro nos Estados Unidos. Com o secretário, sobe para sete o número de pessoas confirmadas com o novo coronavírus após viagem presidencial.

Samy Liberman, que tem família em Miami, esteve em Mar-a-Lago, onde ocorreu o jantar com o presidente norte-americano Donald Trump. O secretário-adjunto não participou da agenda, mas se encontrou com Wajngarten e parte da comitiva brasileira.

Além dos dois integrantes da Secom, testaram positivo para a doença o encarregado de Negócios do Brasil nos Estados Unidos, o embaixador Nestor Forster e o senador Nelsinho Trad (PTB-MS).

Também confirmaram diagnóstico a advogada Karina Kufa e o publicitário Sérgio Lima, respectivamente tesoureira e marqueteiro do Aliança do Brasil, que viajaram em voo comercial para os Estados Unidos.

O prefeito de Miami, Francis Suarez, que recebeu a comitiva brasileira, também foi confirmado com a Covid-19.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui