Coronavírus: Justiça suspende missas e eventos no Santuário de Aparecida

Para conter a propagação do novo coronavírus no Brasil, a Justiça determinou a suspensão de missas e eventos no Santuário Nacional de Aparecida, maior templo católico do País, localizado na cidade de Aparecida, no interior de São Paulo.

A decisão aconteceu no sábado (14) e já está em vigor, valendo por pelo menos 30 dias. Proposta pelo Ministério Público, a ação considera o avanço no número de casos da Covid-19 no Brasil. Entretanto, embora as missas estejam suspensas, a visitação dos fiéis ao tempo permanece, no momento, liberada.

A juíza Luciene Belan Ferreira Allemand acatou ação considerando a “ameaça de contaminação e disseminação da doença, por se tratar de medida de saúde pública, evitando-se, assim, a exposição de diversas pessoas ao vírus, bem como suas consequências”.

O templo tem capacidade para acomodar 40 mil pessoas em torno do altar central.

Semana Santa

A proibição alcança as celebrações da Semana Santa, inclusive os ofícios da sexta-feira Santa, no dia 10 de abril, último dia da suspensão. Se não houver prorrogação, o Santuário poderá retomar as celebrações no Sábado de Aleluia e no Domingo de Páscoa.

Conforme o Santuário, o prazo pode sofrer alterações “de acordo com novas orientações” e seus colaboradores estão orientados sobre as medidas preventivas para o coronavírus. Os espaços pequenos, como elevadores, auditórios e salas de reunião, terão seu número de usuários reduzido.

A Basílica e outras dependências vão continuar abertas à visitação do público. As missas continuarão sendo celebradas em espaço reservado aos padres, sem a presença do público, mas serão transmitidas pela TV Aparecida, rede de televisão católica sediada no santuário.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui