Saída da crise passa por melhoria da infraestrutura, dizem governadores

Governadores do Norte e Nordeste avaliam que o debate sobre a crise deve ir além das reformas e insistem na melhoria da infraestrutura.

Os estados ressaltam que o apoio do Palácio do Planalto é fundamental para ampliar a produção no país.  Portos, aeroportos, ferrovias e estradas são apontados como os maiores desafios em todas as unidades da federação.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, do PC do B, lembra que o Brasil precisa de medidas claras. “Gestão de crise, nós temos um problema muito agudo no Brasil e esse discurso das reformas é insuficiente para evitar que o navio afunde. É preciso a complementação com outras medidas, mas para que esse porto seja possível, é preciso assegurar que o navio volte a flutuar e volte a navegar.”

Flávio Dino, do Maranhão, cobra um papel mais efetivo do BNDES no financiamento de setores primordiais da economia.

O governador do Pará, Helder Barbalho, do MDB, aponta o investimento em infraestrutura como fundamental. “Não há outro caminho para que o Brasil supere este momento que não a injeção de recursos para o aumento do consumo e a oportunidade de investir em infraestrutura para gerar empregos e fazer com que a economia deste país possa crescer e se desenvolver.”

Helder Barbalho acrescenta ainda que o Brasil tem de focar cada vez mais no desenvolvimento da amazônia.

Já o governador do Amapá, Waldez Góes, reitera a necessidade de atrair investimentos na região. “Nós precisamos encarar realmente com todos aqueles que tem interesse em investir. Temos muitas vocações, mas sempre esbarra em algumas condicionantes.”

Waldez Góes, cita como condicionante a governança ambiental. Ele destaca a regularização fundiária, o cadastro ambiental rural e controle ao desmatamento como pequenos passos do desenvolvimento.

*Com informações da repórter Camila Yunes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui