Rio de Janeiro prevê epidemia do coronavírus em abril; 10 mil casos devem ser confirmados

O Rio de Janeiro vai ter uma epidemia de coronavírus em um mês e ela só deve se dissipar no meio do ano. A perspectiva é do secretário estadual de Saúde, Edmar Santos. Segundo ele, o Estado deve ter até 10 mil casos da doença — e o pico acontecerá já em abril.

A estimativa do secretário tem como base casos já confirmados até agora e o histórico da doença em outros países. “Dependendo do tamanho da epidemia teremos dificuldades como o mundo inteiro está tendo. Mas temos uma organização, um norte, um roteiro a ser seguido — que já foi compartilhado com secretarias municipais, hospitais privados, públicos e militares.”

Medidas restritivas serão adotadas pelo governo do Rio de Janeiro para enfrentar esta iminente epidemia. A recomendação, por exemplo, é que pessoas idosas e de baixa imunidade evitem shows, eventos, trens, ônibus e espetáculos.

“Já temos locais onde não se propõem que os estádios fiquem vazios, mas que ficaram porque as pessoas não foram. Chega um momento, quando a epidemia está mais forte, a própria população não se expõe.”

A previsão das autoridades da área de Saúde é que a doença vai se manifestar por 20 semanas. Ela só deve perder força em meados de julho, no inverno.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui