Ministério da Saúde recomenda medidas para conter avanço do coronavírus no Brasil

O Ministério da Saúde recomendou, nesta sexta-feira (13), que viajantes internacionais que cheguem ao Brasil permaneçam em isolamento familiar por sete dias mesmo que não tenham os sintomas do novo coronavírus. Outra orientação é que grandes eventos, com mais de 100 pessoas, sejam adiados ou cancelados.

As medidas fazem parte de um conjunto de orientações divulgadas pela pasta a todos os estados brasileiros. O objetivo é tentar conter o avanço rápido da epidemia de Covid-19, o que inflaria o Sistema Básico de Saúde do país.

Segundo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, o objetivo não é parar a transmissão, mas sim reduzir a velocidade de transmissão para que o SUS consiga ter capacidade de resposta. Ele ressalta que, caso medidas de prevenção não sejam tomadas, o número de casos pode dobrar a cada três dias.

A pasta destaca que, com a chegada do outono na próxima semana, é importante reforçar as medidas não farmacológicas contra o novo vírus, uma vez que a estação mais fria facilita a transmissão de doenças respiratórias como o Covid-19.

O secretário afirmou ainda que em casos de Estados e municípios com transmissão sustentada, quando não é possível identificar de onde a doença veio, as medidas devem ser ainda mais rigorosas.

Segundo ele, os governos precisam estimular a possibilidade de que os cidadãos trabalhem de casa ou em horários mais flexíveis, reduzindo o fluxo nos transportes públicos nos horários de pico. Wanderson também recomendou que as escolas planejem a antecipação das férias.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui