Europa fecha escolas e suspende futebol; Reino Unido resiste e fala em ‘tomar decisão na hora certa’

As principais cidades da Europa passaram a elevar as suas ações numa tentativa de frear o coronavírus pelo continente. Fechamentos de escolas, suspensão de partidas de futebol e grandes eventos estão se tornando uma constante.

Na quinta-feira (12), o presidente francês, Emmanuel Macron, fez um longo pronunciamento, falou por quase meia hora, anunciando as novas restrições. Com escolas fechadas, pessoas trabalhando de casa e uma nova realidade em Paris, Macron mandou uma mensagem de união.

Disse que esta também é a hora de a população se envolver em novas formas de solidariedade — como por exemplo, vizinhos se oferecendo para cuidar de crianças que não tem escola enquanto os pais ainda precisam trabalhar.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, também foi à televisão se pronunciar mais uma vez sobre esta grave crise. O conservador estava ao lado de um cientista e um médico — os responsáveis por informar o governo na tomada de decisões.

Johnson manteve aulas, não fechou escolas, nem restringiu os grandes eventos no país. Ele está sendo duramente cobrado por isso, mas insiste que a decisão está sendo tomada com base na estratégia do governo que é regada por informações científicas.

Se o governo britânico está certo ou não saberemos em breve, mas o fato é que Londres está nadando contra a maré nesta crise.

Johnson, no entanto, seguiu Macron e tentou unir a população em seu discurso. Ressaltou que a Grã Bretanha já enfrentou momentos de crise muito mais sérios e que vai superar o coronavírus desde que todos trabalhem juntos em um projeto nacional.

Por fim, ainda é aguardada uma decisão sobre o campeonato inglês de futebol.

A Premier League é a única grande liga europeia que ainda tenta seguir normalmente, mesmo com casos sendo confirmados em grandes clubes como Arsenal e Chelsea. Leicester City, Watford e Everton também têm suspeitas.

As prateleiras dos supermercados aqui de Londres já estão ficando desabastecidas num sinal de que a população está cada vez mais ansiosa. Esse é o tema do podcast Londres Real, um programa da Jovem Pan que eu gravo aqui de Londres todas às sextas-feiras.

No episódio desta sexta eu falo sobre a falta de itens como papel higiênico e álcool em gel nos supermercados do país e como as populações europeias estão cada vez mais ansiosas com essa ação descordenada entre os governos ao redor do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui