Tesouro Direto: negociações seguem suspensas, sem previsão de retorno

SÃO PAULO – As operações do Tesouro Direto, programa de compra e venda de títulos públicos por investidores pessoas físicas pela internet, seguem suspensas, sem previsão de retorno.

O dia promete ser novamente de tensões elevadas, depois de duas interrupções do sistema vistas na quarta-feira (11).

Em um contexto em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou a pandemia do coronavírus, o pessimismo foi ampliado com o discurso feito ontem à noite pelo presidente americano Donald Trump e pela derrota do governo brasileiro no Congresso, que pode gerar um impacto de R$ 217 bilhões aos cofres públicos em dez anos, segundo contas do governo.

Depois de o mecanismo de “circuit breaker” ter sido acionado duas vezes esta semana, diante de quedas maiores de 10% do Ibovespa ao longo dos pregões, a Bolsa abriu novamente em baixa e a suspensão das negociações acaba de ser acionada novamente.

Na última atualização de preços do Tesouro Direto na noite de quarta-feira, os prêmios pagos pelos títulos públicos estavam em forte alta em relação ao dia anterior.

Entre os papéis com retornos indexados à inflação, o Tesouro IPCA+ com vencimento em 2026 pagavam um juro real de 3,29% ao ano, enquanto os com vencimentos em 2035 e 2045 tinham retornos de 3,94%, mais a variação do IPCA.

No grupo dos prefixados, os papéis com prazo em 2023 tinham retornos nominais de 5,82% ao ano, enquanto o Tesouro Prefixado 2026 pagava uma taxa de 7,20% a.a.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico

The post Tesouro Direto: negociações seguem suspensas, sem previsão de retorno appeared first on InfoMoney.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui