Talibã rejeita proposta do governo afegão e diz que pode ‘retomar os combates’  

O grupo extremista islâmico Talibã rejeitou a proposta do Afeganistão de libertar 1,5 mil prisioneiros em troca de uma redução significativa da violência no país. A facção também alertou que está disposta a retomar os combates.

O porta-voz do governo afegão disse em uma rede social que a proposta era um gesto de boa vontade para iniciar as negociações de paz entre o governo afegão e a milícia. A oferta consistia em liberar, ao longo de vários meses, os 5 mil combatentes da guerrilha.

A decisão do presidente afegão vinha sendo criticada, pois a medida ia de encontro ao acordo entre Estados Unidos e Talibã.

Autoridades norte-americanas pediram aos dois lados que se reúnam em Doha para discutir a troca de prisioneiros e iniciar as negociações entre as forças afegãs.

*Com informações da repórter Livia Fernanda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui