Coronavírus: Irlanda fecha escolas e proíbe grandes eventos no país

A Irlanda é o mais novo país europeu a tomar medidas mais drásticas para tentar conter a propagação de coronavírus em seu território. As decisões entram em vigor a partir das 18h locais (15h de Brasília) desta quinta-feira (12) e valem, pelo menos, até o dia 29 de março.

O primeiro-ministro do país, Leo Varadkar, determinou que todos os eventos que reúnam mais de 100 pessoas em ambientes fechados, e mais 500 em externos, devem ser cancelados. Escolas, faculdades e outros estabelecimentos públicos do país ficarão sem funcionar.

A decisão foi tomada depois que o país registrou a primeira morte ligada ao coronavírus. Uma idosa faleceu nesta quarta-feira (11), em um hospital de Dublin, vítima da doença.

Varadkar também estimulou a realização de trabalho remoto pelos irlandeses quando houver possibilidade. Segundo ele, as pessoas e as empresas precisam adotar uma “abordagem sensata” em relação à pandemia.

Dada a proximidade com o Reino Unido, o governo local disse que informará os vizinhos sobre novas possíveis decisões que forem tomadas após uma reunião da administração marcada para mais tarde.

Apesar do presidente dos Estados Unido, Donald Trump, ter banido viagens da Europa para seu país a partir desta sexta-feira (13), também no intuito de conter o Covid-19, tanto Reino Unido quanto a Irlanda estão fora da proibição.

*Com informações do Estadão Conteúdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui