Bolsa recua 14,78% e tem maior queda diária em quase 22 anos

A Bolsa de Valores registrou nesta quinta-feira (12) a maior queda diária em quase 22 anos. As negociações chegaram a ser suspensas duas vezes nesta sessão, o que não acontecia desde a crise de 2008.

O Ibovespa recuou 14,78%, a 72.582 pontos, para o patamar mais baixo desde 28 de junho de 2018 (71.766 pontos). Foi a maior queda diária desde 10 de setembro de 1998, quando a bolsa despencou 15,82%, e o mundo lidava com os efeitos da crise da Rússia.

Nesta quinta-feira (12), por volta das 10h22 — pouco após a abertura do mercado, o circuit breaker foi acionado pela terceira vez na semana, paralisando as negociações por meia hora. Depois, por volta das 11h12, foi feita a segunda interrupção do dia — e quarta da semana –, quando o Ibovespa recuou 15,43%, a 72.026 pontos. A paralisação foi de uma hora.

Também nesta manhã, o dólar comercial atingiu pela primeira vez os R$ 5. Após atuação do Banco Central, a disparada perdeu a força. Às 10h35, a moeda americana estava cotada em R$ 4,90.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui