Harvey Weinstein é condenado a 23 anos por estupro e agressão sexual

Ex-produtor de Hollywood, Harvey Weinstein foi condenado a 23 anos de prisão por estupro e agressão sexual nesta quarta-feira (11). Weinstein foi considerado culpado por dois crimes sexuais em julgamento em Nova York há algumas semanas.

Na ocasião, o júri declarou o réu culpado por ato sexual criminoso em primeiro grau contra a assistente de produção Mimi Haley e por estupro em terceiro grau contra a atriz Jessica Mann.

Elas e outras vítimas do ex-produtor compareceram ao julgamento na manhã de hoje, no qual Weinstein, de 67 anos, chegou algemado e de cadeira de rodas.

A sentença põe fim ao processo iniciado após as primeiras denúncias que iniciaram o movimento #MeToo, em 2017, quando centenas de mulheres da indústria cinematográfica americana falaram abertamente sobre assédios morais e sexuais sofridos por Weinstein e demais figurões de Hollywood.

Na quarta-feira (5), os advogados do ex-produtor pediram ao juiz James Burke que lhe desse apenas cinco anos atrás das grades, pois devia-se levar em consideração que Weinstein teve uma “queda histórica” de credibilidade.

Nome por trás de grandes filmes como “Pulp Fiction” e “Shakespeare Apaixonado”, Harvey Weinstein não foi condenado por todos os crimes que era acusado. O ex-produtor foi considerado inocente do crime de estupro em primeiro grau de Mann.

Weinstein também não foi considerado pela Justiça um predador sexual, os delitos mais graves no processo e que poderiam levá-lo à prisão perpétua.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui